#CADÊ MEU CHINELO?

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

[noéntrevista] TONY DA GATORRA!


:: ntrvst :: Júlio Freitas ::
:: phts :: Jaqueline Mel ::

 Querida pomba e prezado urubu, nós fomos até a casa desta grande figura no último sábado, Tony da Gatorra já tocou na Europa, tem disco em parceria com Gruff Rhys, do Super Furry Animals, esteve no programa Agora É Tarde, naquele dia do fim do mundo, etc, etc, etc, ele nos contou que vendeu a gatorra que iria tocar no programa Matador de Passarinho ao cinegrafista, entre muitas outras coisas; chegamos junto com o temporal que causou a queda de um poste, mas este autor do tema "Espírito Luz" alumiou nossas cabecinhas que estão por vivenciar a Era de Aquário.

::ESTEIO::

Olha, aqui em Esteio o pessoal, pelo meu modo de ver eu acho que é muito individualista, eu mesmo não frequento muito o ambiente musical na minha cidade, mais é fora mesmo, quando eu faço alguma coisa aqui por minha conta mesmo eu não tenho muita aproximação com os músicos daqui e tem bons músicos, mas cada um se preocupa consigo mesmo, eu nunca tive apoio aqui em Esteio, nem da prefeitura nem ninguém, a não ser da ACM, que tem o patrocínio da Petrobrás, que deu uma força pra mim no ano passado.

::CONHECE O ZECA, IRMÃO DO ÍNDIO?::

Qual?

Não, eu conheço por Marx, esse aí que é o cara da ACM que a gente tava falando, ele que patrocinou e inclusive me deu apoio nesse documentário que eu tenho, é o Marx, filho do Índio, claro, meu amigo, ele mesmo, eu conheço!



::SÃO PAULO::


Olha, a minha vontade mesmo seria morar em São Paulo, porque o meu trabalho todo é lá, inclusive shows, os meus produtores são tudo de São Paulo que é aonde eu vendo mais gatorras, mas no momento não deu.

::PROTESTOS E GREVE::

Eu acho positivo, o pessoal tem que protestar mesmo, exigir direitos, o governo se omite em dar os direitos ao cidadão, eu espero que venha cada vez mais forte, que as pessoas não fiquem acanhadas por dizer aquilo que têm direito.

::NOVIDADES::


Ah, sim, sim, eu tô lançando agora, aliás, já foi gravado no ano passado o disco que é "Tony da Gatorra e os Ufonistas", e vai ser lançado em São Paulo até o fim deste mês ou março, e também em Minas Gerais e Belo Horizonte, grande expectativa, acredito também, vou te dizer, em primeira mão, que talvez saia em vinil, não CD, vai ser disco mesmo, vai ser uma coisa bem forte né, vai ser uma coisa assim...grande expectativa, eu acredito até que nesse disco vai acontecer o sucesso que espero já há 15 anos.



::ANTES DA GATORRA::


Antes eu tocava como amador, eu andava sempre com as bandas, arrumava equipamento, eu toquei bateria, sou baterista também, já tive duas baterias convencionais até fazer a primeira gatorra, eu a construí em 1994, depois comecei meu trabalho, nem esperava em negociar a gatorra mas acabei até agora vendendo 17 gatorras.

::TÉCNICO EM ELETRÔNICA+BATERIA=GATORRA::


Exatamente, é um instrumento de percussão e exige muita técnica ali, porque se eu não fosse técnico em eletrônica eu não poderia executar, foi estudando livros mesmo que eu comecei a evoluir o sistema do circuito, até conseguir fazer a gatorra exatamente como eu queria, os timbres, inclusive na parte de mecânica, ajustagem, ferramentaria, porque eu também trabalhei de mecânico, eu era torneiro mecânico, então tudo isso aí me ajudou a concluir a gatorra.



::MÚSICAS::


Minhas músicas são feitas como protesto pela inclusão social no Brasil, contra o carrancismo, exploração pelos politiqueiros, eu sou contra, inimigo deles, aliás, eles são meus inimigos, não eu deles, pessoal que só visa dinheiro e lucro e são verdadeiros mercenários, ficam escravizando e roubando toda uma população, então eu quando tive a chance de ter um microfone, o que eu sempre gostei, ao ver essa calamidade foi poder dizer o que muitos não podiam dizer, eu sempre procuro falar nos meus shows, até na Europa, denunciar a covardia e injustiça no Brasil.

::O PÚBLICO NO EXTERIOR::


O público lá (Europa) tem diferença muito grande do Brasil, lá eles dão força e acreditam na cultura, na música, e eles curtem mesmo, no Brasil não se curte música, aqui é um auê, rebola-bola, eles querem é só coisa que dá alegria e dança, sem cultura, tipo música pagã, é só rebola-bola e abaixa aqui e ali, e lá na Europa eles valorizam a música no sentido da cultura, da evolução, de comunicação, eu senti isso de perto, inclusive eu fui um dos melhores talentos do Brasil na Europa, sou mais reconhecido lá do que aqui.



::TOCOU COM MACEDUSSS?::


Não, eu não toquei com eles, eles não fazem muito o meu estilo, mas eu os conheci, estiveram no meu último show, até tirei uma foto lá, queriam tocar junto comigo, mas a gente não pôde fazer isso aí, fica fora do padrão, eles entenderam, a gente conversou, me dou com eles, são amigos meus, tudo bem né, estiveram lá no Mancha, exatamente onde eu leiloei uma gatorra.

::MARCELO BIRCK::

Toquei várias vezes com ele, já fizemos gravação, o Marcelo Birck é professor, me levou à escola pra fazer uma palestra com os alunos a respeito de reforma agrária, tem uma música minha que é "Voz dos Sem-Terra", eu sou a favor da reforma agrária, o governo Lula covarde prometeu pra população do Brasil e não fez, o problema da fome no Brasil é porque não tem reforma agrária, tem que ter muito peito pra fazer isso, pra acabar com o latifundiário e os ruralistas que mantêm e contêm toda a terra. 
Aí eu fiz a palestra e toquei lá na escola que o Marcelo Birck lecionava, já fizemos vários shows em Sapucaia, aqui na Casa de Cultura de Esteio, em Porto Alegre, ele fez parceria comigo numa música que eu tenho no meu disco mais recente, que é o "Paiz Sem Lei".

::RÁDIOS::

As rádios de Porto Alegre não dão chance pra músico nenhum, sabe, é só jabá, se não pagar não tem história, nenhuma rádio roda as minhas músicas, quando roda raramente é na Ipanema, porque eu não pago nada, o restante das rádios não dá apoio pra ninguém, não existe rádio popular que ajuda a cultura, os músicos, só procuram quem tem gravadora, ou alguém que larga uma bola mensal pro locutor, pro radialista, caso contrário não tem chance, só roda as músicas que eles querem, não que não sejam boas, mas às vezes não vale nada, mas as bandas realmente boas não aparecem na mídia, e eles escondem a qualquer pano, tipo a minha, que eu quero largar uma mensagem verdadeira, não é música pra dançar nem pra alegrar ninguém, mas uma música que diz algo real.

::BANDAS INDEPENDENTES::


Ah, eu conheço várias bandas, até amigos meus aqui de Esteio, que estão na luta aí há mais de 10 anos, mas é como eu falei, né, a pessoa não tem oportunidade aqui no Brasil pra conseguir alguma coisa, só se tiver dinheiro pra pagar a mídia, não importa que a pessoa toque bem ou tenha boa música, boa composição, tem que ter é dinheiro mesmo e pagar pra dizer que é boa, tem muitas bandas de Porto Alegre que são boas, que eu conheço, por exemplo, a Flamejantes, ninguém conhece essa banda, mas é excelente como outras que tem aqui em Esteio, mas é o que eu digo, os caras não têm chance de mostrar a qualidade.

::ROGÉRIO SKYLAB::


A gente se encontrou exatamente no mesmo dia no Danilo Gentili, já o conhecia de vista, mas ele me conhecia mais ainda, e ele como estava no programa do passarinho, Matador de Passarinho, do Canal Brasil, ele aproveitou e me convidou para uma entrevista, me levou pro Rio de Janeiro, isso foi muito legal.

::OUTROS PROGRAMAS DE TV::


Eu não fui ao SBT nunca, estive na Record, no Raul Gil em 2004, eu até gravei em fita, quando deu eu estava em casa, foi de uma semana pra outra, aí eu passei pra DVD, quando eu tinha a gatorra nº2, pra tu ver só, uma vermelha que eu vendi lá em São Paulo, o programa era o "Novos Talentos".

::ESPÍRITO LUZ::


Olha, tchê, o meu conhecimento é natural, entende? O que a pessoa percebe naturalmente, é "Espírito Luz" o nome dela, essa música é muito real, o que eu falo na letra, o pessoal gosta muito em São Paulo, eles pedem até pra tocar 2, 3 vezes.

::O PREFEITO::

Ah, o cara daqui é um mercenário encastelado, não recebe ninguém, não é popular, já fui lá e fiz tipo um barraco, chamei todo mundo de vadio, acomodado e omisso, isso aí eu fiz mesmo, inclusive eu processei o próprio prefeito pelo descaso das obras que não fazem aqui em Esteio e exigi indenização e tudo, eu fui lá e ele se esconde, encastelado; mercenário tu sabe como é que é.

Como chove muito aí, já até quero vender a casa, transborda e inunda tudo, estou quase negociando aqui e pretendo morar em Torres, é mais perto de São Paulo, pelo menos fica na reta.



::TVE E A FUNDAÇÃO PIRATINI::


Faz tempo que eles queriam terminar com isso aí, é que aquilo ali é verba que vem do governo, eles querem o dinheiro para si e não querem sustentar a emissora, é o governo do estado que mantém, eu não duvido nada que aqui no Brasil se termine com a cultura.

::ERA DE AQUÁRIO::


É o sonho da humanidade, que seria união, mas tá difícil, acreditei até que fosse acontecer no ano 2010, mas bem que eu gostaria, é a era da prosperidade, a grande esperança da humanidade, o único caminho, com a união e a paz no mundo, sem guerra nem nada, acredito que é um sonho um pouco distante ainda.

::GRAVAÇÕES::

Geralmente é o pessoal que entra em contato comigo, esse disco que a gente vai lançar agora, segundo o produtor, que é o próprio dono da gravadora, ele quer lançar mesmo em vinil, se isso acontecer realmente vai ser aquilo que a gente espera muito, um grande sucesso, um grande salto, daí vai acontecer do pessoal me conhecer no Brasil, porque praticamente ninguém me conhece, quem me conhece é a minoria; eu digo ir pra mídia forte através desse disco, "Tony da Gatorra e os Ufonistas", que é um disco de grandes mensagens, uma coisa totalmente diferente, jamais ouvida antes, um som com aparelhos que nem existem no Brasil, o equipamento é importado e o trabalho feito nesse disco é uma coisa surreal, então o pessoal vai se espantar, eu já tinha comunicado até no facebook a respeito, eles estão em grande expectativa do lançamento desse disco aí, que vai acontecer agora em seguida.

Os Ufonistas são esses que participam do disco, são todos músicos profissionais, inclusive um é o Beto da Gatorra, que comprou a gatorra nº 15 e gravou juntamente comigo, e os outros são projetistas, técnicos em eletrônica, engenheiros...

::COMPOSIÇÕES::


Eu faço sempre a respeito da realidade do Brasil, principalmente quando se refere à injustiça, então vem a inspiração muito fácil, é um país totalmente injustiçado, escravizado, explorado, sendo roubado, ludibriado, humilhado, é um horror, 190 milhões trabalhando pra meia dúzia de vagabundos que estão lá no Palácio do Planalto, acomodados nas sua poltronas, enquanto a maioria da população não têm assistência médica, não têm hospitais com leito, a educação com colégios sucateados, a segurança não existe, então minhas músicas sempre se referem a esse lado, mas o que eu procuro fazer é dizer o que a maioria não pode para aquela pelegada de Brasília, que tão roubando toda uma população, são tudo uma cambada de mercenários, oportunistas e aproveitadores das pessoas humildes.



::COPA::


A copa é mais uma insanidade, um espetáculo criminoso que está sacrificando a população, que vai ter que pagar a conta pros elefante brancos, e nesse meu disco mais recente "Paiz sem Lei" tem uma música que é "Protesto à Copa", até toquei no Danilo Gentili, e eu falo que isso só interessa aos milionários capitalistas, que vão encher os bolsos de dinheiro às custas dos coitados e ingênuos, então é divertimento pros gringos.

::TRAGÉDIA EM SANTA MARIA::


No Brasil quem tem dinheiro não pode ser preso, quem tem dinheiro compra a justiça, eu acho aquilo ali um caos, a cara da injustiça no país, onde os culpados, assassinos mataram 242 estudantes, inclusive eu já fiz show em Santa Maria para estudantes, lá é o berço estudantil do Brasil, as maiores faculdades são de Santa Maria; aquilo ali é uma calamidade e vai ficar por isso mesmo, pra pender quem tem dinheiro é quase impossível, porque os próprios que se dizem governantes são tudos uns bandidos, mercenários, uns covardes, mas assassino, ao meu modo de ver, deveria estar numa cadeia, no mínimo em prisão perpétua com uma bola de ferro amarrada nas pernas, fazendo trabalho forçado até morrer.

::LICENÇAS LIVRES X COPYRIGHT::

A livre expressão, a comunicação em geral, não tem que ter licença de forma alguma quando a pessoa quer expressar aquilo que precisa, um trabalho decente, eu processei a Ordem dos Músicos, que são uma cambada de ladrões da época da ditadura, ganhei a liminar, tenho até documento que a juíza federal de São Paulo me deu pra fazer show em qualquer parte e ninguém pode me impedir agora; exigiam carteira de músico, então eu não aceitei isso, não tenho carteira, não me interessa, porque tu só tem que dar dinheiro pra eles.

A pessoa quando quer fazer um livro ou outra coisa, não tem que pedir licença pra ninguém, ela tem o livre-arbítrio pra fazer aquilo que bem entende dentro do bom sentido, sem prejudicar o outro.



::PIRATARIA É CRIME?::


Não, cara, a pessoa tem que observar o lado social, do porquê que acontece a pirataria, geralmente é mais por necessidade, de quem precisa daquela parte, tanto é que os CD's mais vendidos são os piratas, não adianta a pessoa impor ou proibir, seja pirata ou não, é divulgação do artista.
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@